quarta-feira, 23 de julho de 2014

Seleção natural





Le cheval - © Edson Moura



    

    - Sinto por ele não ter nascido com olhos azuis, como os do pai. Meu sonho era que meu neto tivesse esse tom azulado, assim como os meus... lamentava a senhora ao mostrar uma pequena imagem do celular da criança que a um ano encontrava-se entre os vivos. O gene dominante da mãe agiu como a natureza o havia programado, a e recessividade do pai continuaria aleatória e indefinida. Mas era necessário que todos sorrissem, pois era um reencontro em amigos de longas datas. Era necessário que todo admirassem as imagens dos bebês recém-nascidos; cabelos claros este, cabelos escuro aquele outro, tem a fisionomia da mãe, mas temperamento do pai.
       
    - Vejam como o meu é esperto! ... declarava o senhor que interrompia a conversa para mostrar uma imagem de seu sobrinho caminhando solto, entre os brinquedos de um parque... – ele não precisa de ajuda, já faz quase tudo sozinho: caminha, quando cai, levanta sem ajuda, resmunga quando não gosta de uma coisa, ele estende a mão. Acho que vamos coloca-lo na escola mais cedo, ele é muito precoce. Quando estiver maior, fará cursos extras, participará de atividades na igreja, estudará outras línguas, se tivermos uma filha, faremos a mesma coisa, mas colocaremos ela na aula de balé. Irá estudar no exterior, abriremos uma poupança no banco para garantir tudo isso. Temos muitos planos para nossos filhos; serão vencedores... afirmava, observando as mudanças expressivas nos rostos de na pequena reunião.
     
      - E você? Não tem filhos ainda. Tem que fazer logo. É bonita, tem um rosto bonito, tem estudo, bom emprego e ganha bem. Não pode ficar só... argumentava a senhora de olhos azulados para a mais nova do grupo... tem que ver ainda com quem. Tenho tempo ainda, mas tenho que ter meu filho antes dos 30. Preciso escolher a pessoa certa para não ter decepções e poder criar meu futuro filho com segurança... completava a mais nova as afirmações da senhora de olhos azuis.

       
    - Tá quase na hora da reportagem... interrompia o senhor que estava no grupo... que reportagem?... interrogavam assustados todos da reunião... minha criação de ovelhas, estou tendo problemas: elas não estão cruzando. Será exibido uma matéria falando sobre possíveis soluções. Técnicos pecuaristas estão estudando, não posso perder. A reunião termina com a reciproca do sorriso, do adeus, do até outro dia. 





                                                                     Edson Moura, em 23/07/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário